Bolsonaro volta a criticar eleições e diz que em 2018 queriam votar 17 e aparecia 13

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) realizou mais uma live nesta quinta-feira (29). Tradicionalmente, neste dia da semana, o presidente conversa com os internautas.

Voto impresso

Não é de hoje, que o presidente tem colocado em xeque o sistema eleitoral brasileiro, no qual ele é eleito há décadas. Bolsonaro acusa o sistema de fraude, sempre sem apresentar provas concretas. Na noite dessa quinta, ele voltou a atacar as urnas eletrônicas, supondo favorecimento ao PT.

“Muitos indícios, alguns ainda em fase de análise, outros extraídos da própria imprensa brasileira e outros também de pessoas que no dia das Eleições foram votar e o nome do seu candidato não apareceu na tela.

Por incrível que pareça, as reclamações só tinham uma mão. Queriam votar no 17 e aparecia nulo ou automaticamente o 13. Quem queria votar no 13, não aparecia 17 e nem nulo. Então, são indícios e mais indícios”, disparou.

De acordo com o presidente, o sistema eleitoral vigente no Brasil só vigora em outros dois países.

“Vale lembrar que o nosso sistema eleitoral só existe no Butão, Bangladesh e Brasil. Já começa uma grande interrogação, porque o Japão, a Coreia do Sul, não adota um sistema como o nosso?

Ataques ao TSE

Bolsonaro não poupou o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso.

‘Como diz o presidente do TSE: ‘o sistema é seguro e é confiável’. Ninguém é dono da verdade. Eu não sou o dono da verdade.

Nenhum ministro, seja qual o poder ou parlamentar é dono da verdade. Por que a ferocidade do presidente do TSE em não querer discutir e não querem falar sobre uma contagem pública de votos ou uma forma de auditá-los? Por que o presidente do TSE, na iminência de ver a PEC [Proposta de Emenda a Constituição] da deputada Bia Kicks ser aprovada na comissão especial, ele vai pra dentro do parlamento?

Se reúne com várias lideranças partidárias e a partir do dia seguinte muitos desse líderes trocam as composições da comissão por parlamentares que se comprometeram votar contra a PEC do voto impresso’, afirmou.

Para o presidente, o ministro Barroso tem atitudes antidemocráticas.

‘Qual foi o poder de persuasão do Barroso? Que poder esse homem tem para essa forma de convencimento?

Por que ele teme tanto o voto democrático? Por que ele não quer uma eleição democrática? Por que que ele não quer que nós possamos contar também fisicamente os votos. Mentem, senhor ministro Barroso, quem diz que é um retrocesso. Que é a volta do voto em papel. Isso é mentira! Isso é uma Fake News. O senhor deveria ser o primeiro a ter humildade. O primeiro a falar em democracia. Em transparência. Hoje, a maioria da população já é favorável a mudança no processo eleitoral’, disse.

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS







Read More

Leave Your Comments

Your email address will not be published.

Copyright 2011-2021. All Rights Reserved